Funcionária pública morre após suspensão do salário

0
2400

Uma funcionária pública do sector da saúde, na província do Huambo, morreu, na semana passada, depois de ter sido informada que o seu salário de Abril foi suspenso pelo ministério das Finanças, por irregularidades detectadas no processo de cadastramento.

O facto foi dado a conhecer hoje, terça-feira, em conferência de imprensa, pela secretária do sindicato dos enfermeiros na província, Justina Eculica, confirmando que a sua filiada teve uma paragem cardíaca ao tomar conhecimento da situação.

A sindicalista informou estarem nesta condição, de salários suspensos, 272 funcionários do sector da saúde, muitos dos quais com mais de 25 anos de serviço, mostrando-se, por isso, descontente com a medida tomada pelo Ministério das Finanças.

A Angop apurou que a medida do Ministério das Finanças atingiu, na província do Huambo, 2.629 funcionários públicos, sendo 2.080 da educação, 272 da saúde, 200 da administração pública e 73 do sector da agricultura. No país o número de afectado é de 64 mil funcionários, sendo os ministérios da Educação, Interior e Saúde os mais visados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here