Ex presidente do Brasil Michel Temer detido por causa do Lava Jato

0
166

O antigo Presidente brasileiro Michel Temer foi detido esta quinta-feira na sequência de um mandado de captura emitido por um juiz do tribunal criminal do Rio de Janeiro, avança o site G1, da rede Globo.

De acordo com a fote referida as autoridades ainda tentam dar cumprimento a outro mandado de captura contra o antigo ministro de Minas e Energia,Moreira Franco.

Os mandados foram emitidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

Desde esta quarta-feira que a Polícia Federal tentava localizar Michel Temer, que assumiu a presidência do Brasil em agosto de 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff, tendo cumprido o resto do mandato que terminou em dezembro do ano passado.

Michel Temer é alvo de dez inquéritos diferentes no âmbito das investigações da Lava Jato. Ainda não se sabe qual o processo que levou à sua detenção.

Temer foi Chefe de Estado entre Agosto de 2016 e 31 de Dezembro de 2018, e chegou ao poder a partir do cargo de Vice-Presidente de Dilma Rousse, a quem objectivamente ajudou a perder o mandato por “impeachment” como forma de assumir o poder máximo no país. O agora detido, foi o 37º Presidente do Brasil e começou a sua carreira política na década de 1960.

A detenção de Michel Temer foi ordenada pelo juiz Marcelo Bretas, da Justiça Federal do Rio de Janeiro e teve lugar em São Paulo depois de
vários dias, segundo a imprensa brasileira, em que este estava a ser procurado pela polícia.
Também com mandado de captura está o ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, do Governo de Temer.

Michel Temer foi levado de avião para o Rio de Janeiro, onde é ouvido pelo juiz Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. São 10 os inquéritos em que Temer deve responder, cinco destes abertos quando era Presidente e os restantes cinco foram criados já depois de
ter abandonado o cargo, sendo um dos alvos mais importantes das investigações da Lava Jato e suspeito de ter recebido dinheiro de forma ilegal para abrir as portas a contratos com o Estado, entre outros.
E já estava denunciado, revelam ainda os sites dos jornais brasileiros, desde Dezembro na Operação Lava Jato, com um processo a correr por lavagem de dinheiro e corrupção, que envolve o sector portuário de Santos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here