Um morto e 30 feridos no funeral do músico “Nagrelha”

0
260

O funeral do kudurista angolano “Nagrelha” ficou marcado por tumultos e violência à entrada do cemitério de Santa Ana, em Luanda.

Para dispersar a multidão concentrada no local a polícia recorreu a gás lacrimogéneo. Um jovem morreu e, pelo menos, 33 pessoas ficaram feridas durante o funeral do músico angolano “Nagrelha”, incluindo 16 polícias.

Milhares de pessoas fizeram questão de participar nas cerimónias fúnebres do músico Gelson Caio Mendes.

A polícia tinha mobilizado mais de 800 agentes para o cemitério de Santa Ana, mas “face à tentativa de invasão do cemitério, as forças policiais foram obrigadas a dispersar a multidão desordeira”, sublinhou a Polícia Nacional.

Foram detidos 18 cidadãos suspeitos de “práticas indecorosas”. O kudurista “Nagrelha” faleceu, na sexta-feira passada (18/11), aos 36 anos de idade, depois de uma temporada em Portugal para tratamento a um cancro no pulmão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui