MPLA convoca de emergência conferência de imprensa para falar sobre a greve geral anunciada pelas centrais sindicais

0
362

Esta será a primeira vez que o secretariado do bureau político do comité central do MPLA falará publicamente sobre o assunto. Na semana passada, as centrais sindicais e o Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social sentaram-se à mesma mesa para juntos tentarem encontrar uma solução, mas não chegaram a entendimento. O Executivo é a favor de um aumento do salário mínimo nacional alinhado à estabilidade dos empregos, redução da informalidade e do aumento da produtividade que permita o crescimento económico e diz que o salário mínimo exigido pelas centrais sindicais, na ordem dos 245 mil kz, não é sustentável. As centrais sindicais anunciaram a greve geral na função pública, considerando que o Governo “fez ouvidos de mercador” às exigências dos trabalhadores, menosprezando a proposta de aumento salarial na ordem dos 250%, reduzido agora para 100%. A UNITA, maior partido da oposição, quer levar, nos dias 21 e 22 de março, ao Parlamento, a discussão sobre as causas da greve geral da função pública e as consequências políticas, económicas, sociais e psicológicas desta paralisação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui