Inicio Destaque Moradores do Kilamba falam do Impacto da covid-19 nas suas economias

Moradores do Kilamba falam do Impacto da covid-19 nas suas economias

0
365

Durante as entrevistas realizadas ontem pela nossa equipa de reportagem, que andou um pouco pela cidade do Kilamba, onde alguns moradores teceram várias opiniões sobre o tema “Impacto da covid-19 na economia dos moradores desta urbe”.

A pandemia da covid-19 é um mal que veio assolar a todos sem estratificação social, as dificuldades estão para todos do mais alto ao mais baixo, é assim que os moradores caracterizam esta situaçãonuma economia dependente de importações caraterizada pela grande presença do comércio ambulante.

 Luís Paulo, militar das forças armadas avançou que “os efeitos negativos da pandemia covid-19, que obrigou ao confinamento da população e, as restrições adotadas na actividade económica fazem-se sentir nos principais sectores da economia e das famílias”.

A Sr.º Alexandra Ivana fez saber, que sendo uma crise sem precedentes, nos é colocada uma realidade de incertezas uma vez que regista-se o aumento dos preços dos bens e serviços, aumenta o desemprego e, consequentemente, a delinquência e a insegurança dos moradores do distrito.

Já Sr.º Rosa Esteves, proferiu que muitos dos vizinhos têm desobedecido as regras, surge á necessidade de escolher novas medidas de apoio que permitam á recuperação e ao regresso á actividade na normalidade de evidenciar  também a responsabilidade e compromisso que cabe a cada  morador do Kilamba no cumprimento das  medidas  de biossegurança e o distanciamento social para se evitar a propagação de vírus, contribuindo todos para um rápido regresso á normalidade.

Para dona Kátia Monteiro, que trabalha por conta própria a economia na centralidade foi afetada severamente “não tem sido fácil porque o rendimento baixou de forma considerável, o que ganhávamos diariamente, hoje tem sido o rendimento semanal, por isso, apelo a população em geral  a cumprir com as recomendações exigida pelo nosso governo para o bem de todos nós.

Apesar de que nesta fase de calamidade pública em que já é permitido que alguns serviços voltem a normalidade, podemos constatar que felizmente um grande número das funcionárias domésticas voltaram aos postos de trabalho bem como os restaurantes que também voltaram a funcionar, esta realidade trouxe outra dinâmica a cidade e também há área económica de uma maneira em geral.

Por: Marinela António

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here