Interpol confirma alerta vermelho para Isabel dos Santos

0
508

Esta semana, Hélder Pitta Grós confirmou que foi emitido no início do mês de novembro um mandado de captura internacional

A agência policial global Interpol confirmou na quarta-feira, 30 de novembro, ter emitido um alerta vermelho para a bilionária angolana Isabel dos Santos, filha do antigo Presidente do país, pedindo às autoridades policiais globais que a localizassem e a prendessem provisoriamente.

Dos Santos, que negou repetidamente a prática de infracções, enfrentou durante anos acusações de corrupção, incluindo alegações por parte de Angola em 2020 de que ela e o seu marido tinham dirigido mil milhões de dólares em fundos estatais a empresas nas quais detinham participações durante a Presidência do seu pai, incluindo da gigante petrolífera Sonangol.

A agência noticiosa portuguesa Lusa noticiou a 18 de novembro que a Interpol tinha emitido um mandado de captura internacional para dos Santos. Mas a Interpol disse à Reuters que tinha emitido um aviso vermelho em vez disso, a pedido das autoridades angolanas.

A Interpol explicou que um aviso vermelho não era “um mandado de captura internacional”, mas um “pedido às forças da lei de todo o mundo para localizar e prender provisoriamente uma pessoa pendente de extradição, rendição, ou acção legal semelhante”.

Uma fonte próxima de dos Santos disse a 19 de novembro que ainda não tinha sido notificada pela Interpol. Um porta-voz de dos Santos não respondeu imediatamente a um pedido de comentários da Reuters.

Segundo a Lusa, um documento oficial relacionado com o pedido feito à Interpol menciona que dos Santos se encontra frequentemente em Portugal, Grã-Bretanha e Emirados Árabes Unidos.

O mesmo documento citado pela Lusa disse que dos Santos, 49 anos, era procurada por vários crimes, incluindo o alegado desvio de fundos, fraude, tráfico de influência e branqueamento de dinheiro.

Imagem:DW

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui