Inaugurada Mediateca de cariz social no Kilamba

0
2175

De forma a homenagear a criança africana, a Fundação Professora Rolanda Ferreira (FPRF) inaugurou, oficialmente, a sua primeira Mediateca de cariz social, na Centralidade do Kilamba, para servir milhares de famílias, dispondo de biblioteca infanto-juvenil, apoio ao estudo, acesso às novas tecnologias e serviços de reprografia.

Constituída em 2017, foi em 2018 que a Fundação concretizou o seu principal projecto – a Escola de Ensino Básico do Sarico, para mais de 300 alunos – estando em vias de conclusão a ampliação da Escola, para o dobro da capacidade, com um segundo polo, objectivo que tinha sido definido em 2019, de forma a responder aos anseios das famílias da Província do Bengo, não servidas por qualquer estabelecimento de ensino. A Escola abriu-se também, em Fevereiro de 2019, à Alfabetização de Adultos, frequentado, actualmente, por quase duas dezenas de pessoas.

Tânia Simão, responsável pela Fundação Professora Rolanda Ferreira, explicou que o objectivo da fundação é “fazer onde não há, e onde a intervenção social o exigir. A Mediateca é uma forma de incentivar e de permitir que haja acesso aos livros”.

O Conhecimento é uma das áreas de actuação da FPRF, pelo que a rede de Bibliotecas/Mediatecas, que está a ser implementada, afigura-se como uma ferramenta de proximidade no acesso aos livros e à leitura, às novas tecnologias e serviços de reprografia, em espaços dotados de condições.

A Fundação Professora Rolanda Ferreira (FPRF) desenvolve neste momento um estudo, tendente a caracterizar a população a servir por esta 1ª Biblioteca. Conhecer a idade, escolaridade e hábitos de leitura é determinante para prestação de um serviço o mais ajustado possível.

Sendo a Educação a base principal da actuação da Fundação Professora Rolanda Ferreira, esta área do Conhecimento será também um pilar fundamental pela integração social, que se consegue por esta via. De salientar que esta é outra das grandes áreas que a Fundadora privilegiou no decurso da sua vida pessoal, académica e profissional.

A Fundação Professora Rolanda Ferreira é uma pessoa jurídica de direito privado e sem fins lucrativos. Temos na nossa génese uma intervenção humanista, multifacetada, evidenciada em vários projectos em curso, sendo um deles, a Mediateca que leva o nome da fundação, temos como principal missão apostar na educação e formação de bons quadros.

Rolanda Chagas Vicente Ferreira fez os estudos primários (1979/1989) na Escola São José de Cluny, o Pré-Universitário (1989/1991)no PUNIV, de Luanda e o Bacharelato em História, no Instituto Superior de Educação (ISCED), de Luanda.

Para além da formação académica procurou sempre valorizar-se, em áreas consideradas estratégicas para o desenvolvimento do setor da educação em Angola, nomeadamente em temáticas como o trabalho infantil – tendo contribuído para a operacionalização da Lei 25/12 -, a gestão e administração do ensino aberto e à distância e gestão escolar.

Desde sempre acalentou o sonho de edificar uma escola numa local onde as crianças não tivessem acesso à educação. Com o objetivo de valorizar o projeto educativo do Bengo e encontrar soluções em diferentes domínios, procurou boas práticas, inspiração e parcerias, com deslocações à América do Norte, América do Sul, diversos países da Ásia e África e Europa.

Delineou o projecto, ainda assistiu ao lançamento da primeira pedra, mas não assistiu à sua conclusão devido a um acidente. Faleceu em 1 de Março de 2017.

A sua voz continua a fazer-se ouvir, num legado que permanece e num caminho que tem muito para percorrer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here