INAC: Fuga à paternidade lidera queixas de violência contra crianças em todo País

0
327

No mês de Abril, o Instituto Nacional da Criança (INAC) recebeu mais de 400 queixas de fuga à paternidade, em todo o território nacional, com destaque para as províncias de Luanda e Benguela. 

Para além de Luanda e Benguela, de acordo com o INAC, estes casos também sucederam nas províncias do Bengo, Bié, Moxico, Huambo, Kwanza-Norte, Uíge, Lunda-Sul, Zaire, Huila, Namibe, Cunene, e em Cabinda.

A direcção do INAC revela ainda que, depois dos casos de fuga à paternidade, encontram-se as ocorrências de agressão física, com mais de 200 denúncias, exploração de trabalho infantil (cerca de 150), e abuso sexual (mais de 50 casos), tendo o serviço de denúncia SOS – Criança (15015) do INAC recebido ao todo mais de mil denúncias de violência contra crianças.

No município de Talatona, Luanda, por exemplo, quatro crianças com idades compreendidas entre os 4 meses e os 10 anos foram abandonadas pelos pais na porta de um shopping naquela localidade, tendo o caso sido encaminhado para o serviço municipal do INAC.

Em Benguela, município do Caibambo, uma bebé foi brutalmente agredida pelo seu pai que já foi encaminhado para o serviço provincial do INAC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui