Estudantes não vão pagar transportes públicos

0
1738

O governo aumentou os subsídio aos transportes públicos: Jovens pagam apenas 25 kwanzas e estudantes viajam grátis

O apoio do Governo ao sistema de transportes públicos aumentará consideravelmente com a entrada em vigor, em breve, dos passes sociais. A medida vai aliviar o custo de mobilidade dos utentes mais desfavorecidos, mitigando possíveis efeitos no custo de vida provocados pela redução dos subsídios à gasolina, anunciada na semana passada.

Com “a entrada em vigor dos passes sociais”. Nas contas esta medida “a subvenção do Estado passa dos actuais 50% para 75% nos passes sociais dos jovens e na classe de prioritários, agora com um limite de viagens mensais.”

Segundo o “Programa de mobilidade escolar” aprovado pelo despacho presidencial n.º 168/19,  os jovens serão os grandes beneficiados pela criação dos passes sociais com preços bonificados. “Os estudantes dos 7 aos 15 anos que estejam ‘matriculados e a frequentar o ensino primário até ao primeiro ciclo do ensino secundário numa instituição da rede pública’ não vão pagar nos transportes públicos, ou seja, as viagens serão gratuitas durante o período lectivo, com um limite de 60 viagens por mês”.

Já os jovens entre os 16 e os 35 anos, o grosso da população angolana, “vão pagar apenas 25 Kwanzas por viagem, também com um limite de 60 viagens mensais”, considerando “a tarifa actual de 50 Kwanzas, que já é subvencionada”.

Os utentes da terceira idade, com necessidades especiais e antigos combatentes terão acesso a 20 viagens por mês ao mesmo preço de 25 kwanzas.

De acordo com Mário Rui Pires, ex-secretário de Estado para o Investimento Público consultado pelo semanário, “um eventual fim da subsidiação dos combustíveis não vai ter um impacto muito grande nos transportes de passageiros”, pelo que a medida visa essencialmente melhorar “a eficácia dos transportes públicos”.

Recorde-se que o governo decidiu manter os preços subvencionados de gasolina para os transportes rodoviários regulares e urbanos de passageiros.

info@kilambanews.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui