Chineses presos por prática de serviços de táxi ilegal em Ondjiva (Cunene)

Eram ainda 7 horas quando os integrantes do projecto liberdade de expressão receberam a denuncia de que existe a possibilidade de dois cidadãos expatriados estar a fazer o serviço de táxi.

0
232

Eram ainda 7 horas quando os integrantes do projecto liberdade de expressão receberam a denuncia de que existe a possibilidade de dois cidadãos expatriados estar a fazer o serviço de táxi.

Prontamente acionamos a Polícia Nacional no sentido de despoletar mecanismos de apurar os factos e assim foi.

Por volta das 12 horas recebemos a confirmação de que sim , era a verdade que estes cidadãos estavam a fazer o serviço de táxi graças ao trabalho de infiltração dos agentes que ficaram no local como se de clientes se tratassem.

Por volta das *13h:35* minutos do dia *13* de Janeiro de *2022* (Sexta-feira) foi interpelado e apreendida uma viatura de marca Mistsubitshi modelo L200, de cor preta com a chapa de matrícula *KEG-94-10* , conduzido pelo cidadão de nacionalidade Chinesa, que responde pelo nome de “`CHANGYUN

ZHANG“` Solteiro de *54* nascido aos 02 de Maio de 1969 anos de idade, residente em Ondjiva bairro Castilhos, defronte ao SIC-Cunene, por prática ilegal de serviço de táxi previsto e punível DPN°355/19 de 13 Art. 74°

Verificada a sua situação migratória constatou-se que o mesmo encontra-se com a mesma regularizada, com o visto de trabalho válido até 31/10/2023.

A denuncia dava conta de mais uma viatura de marca Toyota Canter a fazer o mesmo serviço. A viatura Mitsubishi L200 foi parqueada e o processo corre os seus trâmites legais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui