Banco Económico promove campanha de recolha de sangue em Luanda

0
2131

Para ajudar a combater o défice de sangue nos hospitais angolanos, o Banco Económico (BE) realiza, mais uma vez, na província de Luanda, uma campanha de angariação de sangue, em parceria com o Instituto Nacional do Sangue (INS). A iniciativa decorre até 29 de Setembro, das 09H00 às 13H00, no edifício sede do Banco Económico, na Rua do 1º Congresso, nº 8, Ingombotas, Luanda.

Depois de realizadas, com sucesso, três acções de angariação de sangue – em Luanda, Bié e Huambo, em Abril, Junho e Julho, respectivamente – chegou a altura de proceder à quarta e última acção prevista para o ano de 2018. Desta vez, será novamente na capital angolana, por ser a província com maior densidade populacional do País.

No decorrer esta campanha de recolha de sangue, o Banco Económico efectua também a entrega de duas centrifugadoras de separação de componentes ao Instituto Nacional do Sangue. Salienta-se que, este ano, o Banco Económico tem vindo a realizar entregas de equipamentos aos hospitais públicos provinciais onde têm ocorrido as campanhas de angariação de sangue, nomeadamente, nas províncias do Bié, Malange e Huambo.

“Gota a Gota, dê vida a quem precisa”

Tal como nas actividades anteriores, todo o sangue recolhido será entregue ao Instituto Nacional do Sangue, que fará a sua distribuição pelas áreas de Obstetrícia, Acidentes, Hemodiálise e Cirurgias Cardíacas, dos hospitais públicos e privados, em todo o País.

Os mecanismos implementados nesta campanha seguem os critérios exigidos pela Organização Mundial de Saúde para a actividade de doação voluntária de sangue, garantindo total segurança, fiabilidade e rigor nos procedimentos, bem como no acompanhamento aos dadores, que receberão um lanche composto por sopa, sandes, sumo, fruta, água, bolachas e refrigerante.

O Instituto Nacional do Sangue agradece, antecipadamente, a generosidade dos cidadãos que pretendam participar nesta campanha e recorda que podem ser dadores de sangue indivíduos com idade compreendida entre os 18 e os 60 anos, com peso superior a 50 Kg. Quem tenha realizado tatuagens há mais de um ano ou transfusão de sangue há mais de 10 anos poderá partilhar o seu sangue e salvar vidas. Estão excluídos apenas aqueles que apresentem comportamentos de risco, ou que sejam portadores de doenças crónicas ou infecto-contagiosas, bem como mulheres gestantes ou que estejam a amamentar.

O Banco Económico convida todas as pessoas, que estejam em condições de efectuar doação de sangue, a contribuir para esta campanha que pretende aumentar o stock deste bem fundamental à vida, nos serviços de saúde pública da província de Luanda.

De recordar que esta não é a primeira iniciativa de recolha de sangue promovida pelo Banco Económico. Já em 2016, o projecto “Gota a Gota, dê vida a quem precisa”, integrou campanhas de angariação em três províncias angolanas – Luanda, Zaire e Benguela – na qual participaram 319 pessoas, tendo-se conseguido um total de 279 balões de sangue, que ajudaram a salvar 1116 vidas. Em 2017, replicou-se a iniciativa em três províncias, com a realização de duas ações de angariação em Luanda, uma na Lunda Sul e outra em Malange. Esta actividade contou com a participação de 623 doadores, o que resultou em 427 balões de sangue recolhidos, ajudando a salvar cerca de 1708 vidas.

Katyana Mil-Homens responsável pela Direcção de Responsabilidade Social do Banco Económico, a propósito de mais ação de recolha de sangue que se inicia em Setembro, acrescenta: “A saúde constitui uma das áreas prioritárias na estratégia de responsabilidade social do Banco Económico. O banco considera que doar sangue é uma questão de responsabilidade social, um acto de generosidade pessoal e de humanidade. Desta forma, entendemos que é necessário dar continuidade a este projecto, porque queremos contribuir para a redução da escassez de sangue nos hospitais do País. Os resultados obtidos através desta parceria com o Instituto Nacional do Sangue são bastante animadores, porém, ainda há muito a fazer para atingir as metas recomendadas para a sustentabilidade dos bancos de sangue. Fazemos, por isso, um apelo especial à colaboração da sociedade na campanha “Gota a gota, dê vida a quem precisa”.

O Banco Económico desenvolve a sua estratégia de responsabilidade social através da realização de programas e acções nas áreas da saúde, cultura e artes, educação, desporto e ambiente. O banco assume um sólido compromisso com o desenvolvimento sustentável do País e acredita que todos os agentes económicos têm um papel fundamental na promoção da responsabilidade social em Angola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui