Organização da Quinta Janela custa quase duzentos milhões

0
332

Duzentos milhões de kwanzas é o valor estimado para a quinta e última janela do Torneio Africano de Qualificação, a decorrer em Luanda, de 30 deste mês a 2 de Dezembro, prova selectiva para o Campeonato do Mundo, China´2019.

Tony Sofrimento, director de prova, explicou algumas das exigências da FIBA

A informação foi avançada ontem, por Tony Sofrimento, director executivo da prova, durante uma conferência de imprensa que decorreu no Pavilhão Multiusos do Kilamba. Na ocasião, Sofrimento fez um rescaldo do que está a ser feito administrativamente de acordo o caderno de encargos.Nesta altura, segundo aquele dirigente, os preparativos do evento encontram-se na recta final.

“A ideia é realizar uma prova com o nível solicitado pela FIBA”. Preocupada em fazer o melhor, a FAB tomou várias medidas para fazer desta janela uma realização exemplar, a par de outras, segundo o secretário-geral, Nelson Sardinha.

A primeira delegação a escalar a capital angolana, segunda-feira, às 12h00, é a do Egipto. As selecções do Chade, Tunísia, Camarões e Marrocos chegam dois dias depois. As mesmas ficam instaladas no UI Hotel, em Talatona e Cacuaco. A Selecção Nacional está alojada desde ontem no HCTA.

Os bilhetes serão comercializados no valor de dois mil kwanzas para a bancada central e mil para a bancada geral. Os mesmos serão adquiridos na sede da FAB, na Cidadela Desportiva, e no Multiusos do Kilamba. O início das vendas e os outros pontos para a comercialização dos ingressos, serão anunciados oportunamente.
Para o serviço de gestão da bilhética e controle de pessoas, foram criadas comissões técnicas e desportivas, um consórcio das empresas Torcida e Mark Sport.

As listas de pré-acreditação, para os órgãos de comunicação social, podem começar a ser entregues hoje, na recepção do órgão reitor. Por outro lado, o director de prova esclareceu que os jornalistas podem, opcionalmente, fazer a acreditação no site da FIBA.

Serão três partidas por dia. A primeira está agendada para as 15h00, a segunda às 17h30 e a última às 20h00, horário reservado à disputa dos jogos da selecção angolana, durante toda a competição.

“Existe um caderno de encargos a cumprir , desde o nível de hotéis, pavilhão, segurança e internet. Devemos nos sentir orgulhosos por isto. Reunimos todas as condições exigidas pela FIBA”, ressaltou Tony Sofrimento.

Foram feitos contactos com as embaixadas de Angola de modo a facilitar os vistos de entrada das respectivas delegações ao nosso país. De igual modo, o Serviço de Emigração e Estrangeiros (SME) está a trabalhar em parceria com a FAB, no sentido de emitir os vistos de fronteira para aqueles países onde não há representação diplomática.

Angola ocupa a segunda posição do Grupo E, com 15 pontos, atrás da Tunísia (já qualificada), que comanda o grupo, com 18 pontos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here