O impacto das ´Fake News´ entre nós

0
294

Afinal o que são “Fake News” ou “Notícias Falsas” em português? Uma notícia tem a função de informar acontecimentos para sociedade, ela possui vários pontos de vistas contra ou a favor, porém nem sempre os factos são verídicos ou ocorrem da maneira que esta é narrada. Na prática ela (Fake News) é usada para definir boatos, rumores ou notícias imprecisas publicadas na Internet, geralmente.

As Fake News ficaram mais famosas a partir de 2016 – não por acaso – quando o actual presidente dos EUA Donald Trump, ainda candidato, usou bastante a expressão em sua campanha durante as eleições presidenciais. Certamente ajudou a popularizá-la!

Em Angola, elas são disseminadas principalmente nas redes sociais Facebook e WhatsApp e têm estado a aumentar, inclusivamente o número de sites que reivindicam ser “agências noticiosas”, mas que na prática não passam de centros de difusão e propagação de informações falsas, que fazem da calúnia e da difamação o único argumento para captar a atenção de desprevenidos seguidores.

As Notícias falsas, no caso específico angolano, verificam-se com muita incidência no palco político, desde a Presidência da República, órgãos legislativos, judiciais, criminais, ministeriais e partidários. Depois, realça-se também com alguma relevância e preocupação, o palco social, onde as figuras públicas são essencialmente visadas.

No caso das figuras públicas, por exemplo, tivemos uma notícia que abalou o país: o trágico acidente de viação que vitimou mortalmente o jovem músico Fill Jr., integrante do grupo Dream Boyz, que gerou muitos boatos – “tinha ou não falecido? quantas pessoas se encontravam no interior da viatura? estava ou não com os seus parceiros do grupo? o que causou o acidente? etc, etc” – Entretanto, em pesquisas, constatei alguns dados estatísticos bastante interessantes.

Vamos nos ater as figuras públicas. No ranking (1) (top 10 – dados até 19 de Março de 2019) das celebridades angolanas com mais seguidores nas páginas de Facebook, o destaque vai para (1º) Anselmo Ralph com 2.554.557 likes, seguido da (2º) Pérola com 1.869.153, (3º) Yola Araújo com 1.679.869, (4º) C4 Pedro com 1.287. 533, (5º) Puto Português com 661.676, (6º) Big Nelo com 624.006, (7º) Fredy Costa com 482.608, (8º) Gilmário Vemba com 465.739, (9º) William Carvalho 441.648 e por último (10º) o grupo Dream Boyz com 428.008 seguidores. O que achou dos dados? Interessantes não é?
A mim, particularmente, chamou-me a atenção, os intervalos numéricos entre os seguidores de um e de outro.

Pude ainda encontrar outros dados igualmente interessantes destas mesmas celebridades sobre o ranking das páginas que mais crescem (1) (top 5 – dados até 26 de Fevereiro de 2019). Desta vez o destaque vai para o grupo (1º) Dream Boyz com +18.835 seguidores, (2º) Gilmário Vemba com +3.660, (3º) Big Nelo +3.356, (4º) Telma Lee com +3.088 e por último (5º) Pérola com +3.356.

Nestes últimos dados, o grande intervalo numérico ocorre entre os Dream Boyz e as restantes celebridades. Ou seja nem o somatório dos seguidores das outras 4 celebridades cresceu tanto quanto a primeira. E aqui desperta uma pergunta bastante curiosa! O porquê deste crescimento? O caro leitor consegue responder? Sim ou não?

Cá para mim, o número de seguidores aumentou consideravelmente desde o anúncio da morte de Fill Jr. a partir do dia 23 de Março de 2019. Isto é, em três dias, com a divulgação de fake news – pelos motivos referidos acima – muitos foram os fãs, amigos, interessados ou até mesmo familiares que seguiram o grupo em busca de informação oficial sobre o sucedido. Até arriscaria em dizer que provavelmente muitos seguiram por não conhecerem o cantor ou mesmo o grupo por conta da expansão “viral” do ocorrido.

Outro exemplo é o caso do anúncio da saída da Eng.ª Isabel dos Santos da Presidência do Conselho de Administração da Unitel. Muitos órgãos de comunicação social online, essencialmente, têm estado a veicular esta notícia. Entretanto, segundo fontes internas à Organização, houve de facto uma reunião entre a administração e os accionistas que emanaram algumas medidas ou orientações como: a saída do Director Geral, a eleição de um novo Conselho de Administração, incluindo a PCA. Entretanto, até à data, nenhuma fonte oficial confirmou a saída de Isabel dos Santos. Logo a mesma continua ainda a ser PCA.

Ou seja, esperemos pelos próximos capítulos.

Contudo, para tentar fazer face às Fake News, em Outubro de 2018, o Secretário de Estado angolano das Telecomunicações, Mário Oliveira, anunciou para breve a entrada em funcionamento da Agência Nacional de Protecção de Dados (ANPD).

“Está a ser preparado todo um conjunto de acções que visam a protecção dos cidadãos e das instituições vítimas de falsas notícias que, mal utilizadas, podem pôr em risco a sociedade e as famílias”, disse, reconhecendo que as tecnologias de informação e comunicação trouxeram vantagens para o desenvolvimento da sociedade e das economias dos países, mas também desvantagens, com as notícias falsas nas redes sociais.

“É preciso que se responsabilize o cidadão e as instituições que enveredem pelos caminhos menos bons, utilizando as tecnologias de informação e comunicação”, defendeu o secretário de Estado.

(1) Fonte: https://www.socialbakers.com/

Por:

Valdemar Vieira Dias
Técnico de Comunicação Institucional,
Empreendedor Digital, Colunista e Eng.º Informático.
Telemóvel: (+244) 912 059 361 / 934 458 692
E-mail: eu@valdemarvieiradias.com
Site: www.valdemarvieiradias.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here