Luanda pode ficar sem cuidados de enfermagem nos próximos dias, greve começou hoje

0
1111

O Sindicato dos Técnicos de Enfermagem de Angola (SINTENFL) deu início hoje a uma greve na província de Luanda que tem como objectivo levar o Governo a aceitar pagar retroactivos e a proceder a aumentos salariais, entre outras reivindicações.

O protesto laboral foi convocado sem limite de tempo mas o SINTENFL abriu a porta ao Governo para que a greve possa ser interrompida ainda na manhã de hoje ao convocar uma assembleia-geral para a qual foram convocados elementos do Governo Provincial de Luanda (GPL).

O GPL, que é a entidade patronal, poderá ouvir do sindicato as razões e a justificação do protesto laboral e abrir uma janela de diálogo que permita aos profissionais suspender ou anular a greve.

Para além dos salários ajustados com retroactivos, o SINTENFL, que representa um universo de mais de 5 mil profissionais, pretende ainda ver o GPL/Ministério da Saúde aceitar como válida a sua proposta de afinar as categorias profissionais e a de atribuição de subsídios, incluindo de risco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here