Cidadão português morre supostamente ao manusear arma de caça

0
57

Um cidadão de nacionalidade portuguesa, de 37 anos de idade, morreu neste fim-de-semana, na comuna do Dombe Grande, município da Baía Farta, supostamente por disparo acidental de uma arma de caça que o mesmo manuseava, informou hoje, domingo, a Polícia Nacional.

De acordo com o porta-voz do comando provincial da PN, inspector Filipe Cachota, que falava à Angop, o facto ocorreu a 25 quilómetros da sede comunal do Dombe Grande, quando o referido cidadão, identificado por Fernando Rodrigues, encontrava-se em actividade ilegal de caça com amigos.

Segundo o porta-voz, a vítima terá morto um animal e ao colocá-lo na viatura, supostamente, tentou poisar a arma e por descuido apertou o gatilho, tendo causado o disparo que o atingiu mortalmente na região da cabeça.

Filipe Cachota adiantou que o corpo foi removido pelo Serviço de Investigação Criminal, do local para a morgue do Hospital Geral de Benguela, enquanto se apuram as reais causas deste incidente.

A Angop tentou contactar o Consulado português, mas sem sucesso.

 

Fonte Angop

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here