Jovem escuteiro cai do Oitavo andar do apartamento da namorada

0
808

Fernando da Silva, mais conhecido por BP, jovem escuteiro, de 21 anos de idade, morreu no passado dia 21 de setembro de 2020, na sequência de uma suposta queda, desde o oitavo andar, num apartamento do edifício P15,na casa da namorada de 16 anos, que vivia com os tios.


O jovem caiu por volta das 20:30 e a familia só apercebeu-se por volta das 21:00, Ester, é o nome da menina que mantinha uma relação de aproximadamente 3 anos com o jovem Fernando, que na passada segunda feira 21, como era de costume, Fernando foi a casa da namorada, subiu e hora e meia depois, o tio da menina apareceu, mas não conseguiu entrar porque a porta estava trancada por dentro e neste frenesim, Ester colocou o namorado na varanda da cozinha, depois de ter aberto a porta, o tio dirigiu-se apressadamente a uns dos quartos, naquele instante a jovem vai a varanda na tentativa e fazer sair o namorado, quando é surpreendida pelo tio, que depois lhe pede para sair, quando regressa, já não esncontra o jovem Fernando na varanda, inquieta olhou para baixo e viu algo no chão, desceu e lá estava o seu amado estatelado no chão, mas ainda com vida, uma senhora do rés do chão que testemunhou a ocorrência, diz que viu a jovem ainda junto ao corpo e questionou-a se conhecia o jovem, ao que ela respondeu que não conhecia.


Esta testemunha fez um audio a narrar o sucedido e a nossa equipa teve acesso a este audio, onde ouve-se a senhora a dizer que falou com a vítima e foi Fernando da Silva que lhe disse de que apartamento caiu e informou também a morada da sua residência, a senhora prontamente mandou alguém a casa do jovem para chamar os familiares, no audio a senhora explica que o segurança confirmou que a jovem que também esteve lá embaixo, no caso na cena do crime, era do apartamento que a vítima menciou de onde caiu, mas que a menina negava conhecer a vítma, a senhora, no audio, faz referência que chegou a falar com a polícia e com o investigador do SIC, deixou o seu contacto para que caso fosse necessário depor ela estaria disponível, mas até o fecho desta matéria a senhora não foi convocada, se foi, não tivemos acesso a esta informação por tratar-se de um processo ainda em investigação.

A policia esteve no local e ainda encontrou o jovem com vida, e juntamente com os bombeiros tentaram fazer os primeiros socorros, numa primeira abordagem, a policia nos disse que falou com o senhor dono de casa e com a menina. Fala-se em suicídio, porque eles têm o depoimento de uma menina de 3 anos que a jovem ester cuida naquela casa, e a menina afirma que o jovem atirou-se, ou seja segundo a perícia da policia Fernando da Silva diz que foi mesmo suicídio.

Mas a familia, representada pelo senhor Estanislau Matias, tio da vítima, tem outro entendimento, diz que foram comunicados quando eram 20 horas, que Fernando Silva, Foi atropelado, mas chegando no local constataram que afinal ele havia sido empurrado do oitavo andar, na casa de uma amiga, que a vizinhança afinal já conhece que é namorada dele.
A familia quando chegou ao local ainda encontrou o jovem Fernando da Silva com vida, quando foi acionado o corpo de bomebeiro, que estava sem transporte para levar o rapaz ao hospital Geral, onde fizeram os primeiros soccoros, mas o rapaz não resistiu a acabou por perder a vida por volta das 22:30, estava com os pulso e costelas partidas.

O Tio Estanislau foi quem acompanhou o depoimento da menina e do tio da menina que afinal, é um Oficial superior da policia, afecto ao gabinete de comunicação e imagem da policia nacional, identificado como Intendente Fernando.
Já na esquadra, o senhor Estanislau acompanhou o depoimento da menina e do tio, sem que eles soubessem que se tratava do tio da vítima, nem a menina nem o tio sabiam quem era o senhor que estava a acompanhar o depoimento. Quando dirigiram-se a 51ª esquadra do kilamba, o tio apresentou um depoimento, tanto é que o inspector da mesma esquadra queria deter a menina sobre Termo de Identidade e Residência (TIR), O tio da vítima questinou o porquê da detenção da menina, o que lhe dava a entender que queriam imputar a responsabilidade a menina.

No primeiro depoimento, o dono da casa disse que quando chegou foi directo ao quarto e que não viu nada nem ninguém, mas já no segundo depoimento, diz que estava a ir ao comando dar participação de invasão a propriedade privada, porque percebeu que havia pessoa em casa.

Diante desta contrariedade, a familia do Jovem Fernando da Silva acredita que não pode ser suicidio, mas sim um homicídio, a família acredita no sistema de justiça, mas espera que a justiça seja feita e que se chegue a verdade material. A famila acha ainda que a menina foi coagida nos depoimentos, pois que, quando na presença do tio a menina não assumia a relação, mas na ausência do mesmo a menina assumiu que tinha uma relação de quase 3 anos, e que foi o Fernando Silva que lhe tirou a virgindade e que já frequentava a casa várias vezes.

O Grupo de escuteiro também não acredita que o seu membro tenha cometido o suicídio, eles avançam que mesmo que fosse para sair pela varanda os escuteiro dominam técnicas que lhes permite em muitas ocasiões escalar.

Neid Dias, chefe do agrupamento 326 dos Escuteiros da paróquia Santíssimo Redentor do kilamba, lamenta a morte do caminheiro, diz que,” ele era um rapaz que sempre cumpriu como seus devesres enquanto escuteiro, deu o seu máximo pela associação, nesta altura estamos sem Chão, tomámos conhecimento logo pela manhã pelas redes sociais”.
Trata-se de um integrante super activo e sempre disponível para ajudar, era dos jovens que sempre prestou serviços sociais, inclusive é dos membros destacados na tenda do kilamba, que todos os dias tratava de várias crianças desfavorecida, alimentando-as, educando e passando valores as estas crianças, foi um membro do movimento Escuteiro extremamente prestativo.

“O senhor administrador do Distrito Urbano do Kilamba, está solidário com o movimento de escuteiros e está a prestar uma grande ajuda, porque conheceu bem o rapaz, e o movimento escuteiro está sempre em parceria com a administração nas acções sociais, sempre que somos chamados, lá estamos e o Fernando era sempre dos primeiros a chegar e estava sempre disponível e presente”, avançou Neri Dias.

A menina chegou a ser detida na esquadra do kilamba, acabou por passar lá a noite, quanto ao tio o Intendente Fernando, deconhecemos a sua actual situação, se está detido ou não.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here