Mário de Oliveira trabalha no Dubai para a expansão da banda larga em Angola

0
1143

O secretário de Estado para as Telecomunicações, Mário Oliveira, avançou ontem o forte compromisso do Executivo em construir uma sociedade da informação que “crie,  tenha acesso e partilhe o conhecimento”, visando a promoção do desenvolvimento e a melhoria da qualidade de vida das populações.

Mário Oliveira, que discursou na Sessão Plenária da conferência de plenipotenciários da União Internacional das Telecomunicações (UIT) que decorre no Dubai, Emirados Árabes Unidos , acrescentou que Angola está a dar passos decisivos para alcançar as metas que garantam a integração regional de Angola em Àfrica e deste continente no mundo por via do comércio, bem como, a construção de uma indústria de tecnologias de informação competitiva, voltada para a inovação, geração de emprego e a exportação do potencial das empresas africanas .

Já o Secretário Geral da União internacional das Telecomunicações, Houlin Zhao, manifestou hoje, no Dubai, o desejo de visitar Angola no próximo ano para reforçar a cooperação no domínio das Telecomunicações e Tecnologias de Informação.

Houlin Zhao expressou o seu interesse em trabalhar no estreitamento das relações com Angola, numa audiência que concedeu ao Secretário de Estado para as Telecomunicações, Mário Oliveira, à margem da Conferência de Plenipotenciários da União Internacional das Telecomunicações.

A UIT tem um acordo de cooperação com Angola, assinado em Junho de 2011, e que pela vontade das partes precisa de ser revisto.

Houlin Zhao, de nacionalidade chinesa, disse que quer desenvolver projectos com Angola nos domínios da formação, inter-conectividade nacional e regional para expansão da banda larga e acesso à internet, incluindo a construção de centros de inovação e data centers.

O Secretário Geral da UIT comprometeu-se em convencer o governo Chinês, no quadro do Plano de Acção Beijing 2019-2021 do Fórum de Cooperação China-África, a garantir apoios para Angola, consubstanciados no desenvolvimento de políticas das TIC, aumento da inclusão digital e na construção de uma sociedade da informação em África.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui