Kilamba com dia de Natal tranquilo

0
658

A centralidade do Kilamba, no município de Belas, em Luanda, registou dia 25 o dia de Natal pouco movimento de pessoas, viaturas, paragens de táxi vazias e uma presença “tímida” da polícia nacional em quase toda extensão.


Para quem entra ao Kilamba sentido viaduto estava um aparato da polícia com um radar (aparelho para controlo da velocidade) das viaturas que circulam por aquela zona, conforme apurou a reportagem do JA Online.

Na Avenida Comandante Pedalé, rua onde está a ser construído o futuro Hospital dos Queimados, passando pelos Jardins dos Noivos, também não há muito movimento de pessoas e viaturas.

Algo preocupante é o número considerável de crianças com idades compreendidas entre os 7 aos 13 anos, que circulam sozinhas pela centralidade do Kilamba, provenientes dos bairros adjacentes.

Muitas delas atravessam as estradas sem a presença de adultos com risco de serem atropeladas.

O Jardim da Cultura e Arte, no quarteirão U, está aberto ao público. No local estão à venda vários produtos com destaque para quadros e peças de artesanato, embora com um fraco movimento de pessoas.  

Uma outra novidade é o parque de diversão montado defronte a Administração do Distrito Urbano do Kilamba que está, igualmente, aberto ao público. Muitos pais aproveitaram o dia de Natal para levar os filhos ao local.

Já no interior da feira, algumas lojas estão abertas, enquanto restaurantes estão fechados. Um número reduzido de bares está a funcionar com música alta.

Em relação às cantinas, estas detidas maioritariamente por cidadãos estrangeiros estão abertas.

Na zona do Kero e Pumangol o movimento também é de alguma calma e tranquilidade. Do lado oposto para quem vem do KK 5000 está montada uma operação policial.

Os ATM na sua maioria estão sem dinheiro nem papel, enquanto outros sem sistema.

A Cidade do Kilamba, considerada a maior do país, dispõe de mais 20 mil habitações distribuídas num total de 710, indicam os dados da Empresa Gestora de Terrenos e Infra-estruturas (EGTI).

Segundo a mesma fonte, o Kilamba tem também uma população de classe média com elevado poder de compra, cerca de 120 mil habitantes e uma elevada taxa de natalidade.

A Centralidade tem um bom ambiente de negócios e elevada oferta de infra-estruturas e serviços.

Fonte: Jornal de Angola online

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui