Dia Internacional do Jazz celebrado com concertos

0
95

A 10ª edição anual do Dia Internacional do Jazz será celebrada a partir de hoje, com a realização de três concertos, na Fortaleza de São Miguel, em Luanda, às 16h30, e também no Rasgado’s Jazz Club, em Benguela, no domingo, às 19h00, com a participação de artistas maioritariamente provenientes do exterior.

O músico Ricardo Lemvo, a residir nos Estados Unidos, vai fechar as actividades, numa noite em que  haverá a projecção de um vídeo com Sam Mangwana abordando aspectos históricos da Rumba Congolesa.

Do elenco dos espectáculos, constam Filipe Mukenga, Totó ST, Anabela Aya e Esperança Mirakiza. Da lista constam, ainda, Mitchel Long e Derek Nakamoto, dos Estados Unidos, o grupo feminino As Marias, de Moçambique, os portugueses Miguel Guerreiro e  Catarina dos Santos e os brasileiros Yamandu Costa e Chico Pinheiro e o argentino Martin Sued.

O angolano Mick Trovoada, que durante muito tempo integrou a banda de Waldemar Bastos, também faz parte do cartaz desta edição, que homenageará o autor da “Velha Xica”, falecido em 2020, e que foi destaque na edição do Dia Internacional do Jazz de 2019.
O evento é organizado pelo Escritório da UNESCO em Angola, em parceria com o Executivo e a direcção executiva das Escolas Americanas em Angola.

As celebrações deste ano ocorrem numa altura em que a União Africana adoptou oficialmente o slogan: “Artes, Cultura e Património: alavancas para a construção da África que queremos” como seu tema para 2021.

Além-fronteiras, o Dia Internacional do Jazz deste ano será celebrado com um concerto global organizado por Michael Douglas e  contará com dezenas de artistas como Herbie Hancock, Marcus Miller, Andra Day, Dee Dee Bridgewater, John McLaughlin, Dianne Reeves e Joe Lovano.
Também haverá outro grande evento que inclui artistas de todas as proveniências para a celebração da data, com o pianista Herbie Hancock a servir como director artístico e John Beasley como director musical.

Em Nova Iorque, os artistas abraçam uma mistura internacional, incluindo os saxofonistas Kenny Garrett, Rudresh Mahanthappa, Joe Lovano, Antonio Sánchez e Melissa Aldana, baixistas James Genus e Massimo Biolcati, pianistas A Bu, Cyrus Chestnut, Amina Figarova, vocalistas Roberta Gambarini e Veronica Swift, vibrafonista Stefon Harris, e a trompetista Ingrid Jensen.

Em Los Angeles, Hancock juntar-se-á aos bateristas Alex Acuña e Justin Tyson, flautista Justo Almario, vocalistas Bridgewater, Day, Reeves e Jonathan Butler; guitarristas Mahmoud Chouki e Romero Lubambo; pianista Gerald Clayton, baixistas Miller e Ben Williams, e trombonista Francisco Torres.

Internacionalmente, o multi-instrumentista Jacob Collier apresentar-se-á a partir de Londres, o saxofonista Igor Butman de Moscovo, o trompetista Mandisi Dyantyis da África do Sul, o pianista Ivan Lins da sua cidade natal, Rio de Janeiro, o guitarrista McLaughlin, do Mônaco, o trompetista James Morrison, da Austrália, e a vocalista Angélique Kidjo da sede da UNESCO, em Paris.

 Camões acolhe exposição “Sombras e Luz”
Para celebrar o 30 de Abril, pelo oitavo ano consecutivo, o crítico e divulgador, Jerónimo Belo, organizou já, em parceria com o Camões- Centro Cultural Português, uma exposição de fotografia de Rosa Reis, “Sombras e Luz”, que inclui a participação de obras de Judy Ann Seidman, Lino Damião e Hildebrando de Melo.

Patente de 20 de Abril a 3 de Maio, a inauguração da exposição contou igualmente com a presença de dois músicos angolanos do estilo Jazz: Nino Jazz (piano) e Mário Gomes (guitarra).
No dia 26 de Abril, no pátio da Rádio LAC, teve lugar o lançamento da brochura “Jazz- Memória e Gratidão”, de Jerónimo Belo. A apresentação da obra, a quarta do divulgador, esteve a cargo de Telmo Gonçalves, director do Camões e nessa sessão, houve um momento de poesia, declamação de poemas de Agostinho Neto, David Mestre e Noémia de Sousa, por Luísa Fançony, directora daquela rádio, e momentos jazzísticos com Dimbo Makiesse (piano) e King Jaime (baixo eléctrico) e ainda Nino Jazz e Mário Gomes. Houve igualmente uma mostra de discos de Jazz, em formato vinil, apresentada por Luís Esteves.

Ontem, a TPA 2 difundiu o concerto da banda “AngoJazz” para alegria dos melómanos e “jazz lovers” angolanos e de todo o mundo, porque o concerto será divulgado, através do Instituto Herbie Hancock, para todo o mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here