Crianças da localidade do Tapo na Barra do Kwanza com várias carencias beneficiam de Acção Solidária

1
271

A Associação Juvenil de Apoio as Comunidades (AJACOM) e a Empresa NC-Núcleo de Comunicação, realizaram no sábado 27 de julho a entrega de donativos para mais de 460 pessoas na Comunidade do Tapo, Barra do Kwanza.

Mais de 40 personalidades da sociedade angolana, deslocaram-se à Comunidade do Tapo para acudir a situação de carência vivida pelos moradores. Foram distribuídos mais de 5 mil itens, desde roupas, alimentos não perecíveis e material didático e tiveram ainda direito a consultas grátis.

A iniciativa visa proporcionar um cacimbo diferente as pessoas que habitam naquela circunscrição da província de Luanda, incutindo, valores de partilha, da integração, solidariedade e passagem de testemunho para as futuras gerações.

Filipe Martins Dala, presidente da Comissão de moradores afirmou que a comunidade precisa de uma Escola, hospital, Energia Elétrica e Água potável.

“Muitas crianças têm que se deslocar longa distância para irem a escola, é necessário se construir também um tanque de água para deixarmos de consumir água salobra que é o maior causador de doenças diarreicas aqui na nossa comunidade”, alertou.

E por sua vez o coordenador geral do projecto Acção Solidária Maurício Santana, Mostrou-se satisfeito com o resultado da actidade e prometeu a construção de uma escola para as crianças da referida comunidade.

De recordar que este projecto teve início em 2016 e conta com a parceria da AJACOM, FPAL, Queiroz Galvão, Protteja, Previne, Kubinga, Comsoluções, Boutique Solidária, Salão de beleza orgulho Afrikano, Li Ngugi, Complexo escolar Saber e a Angonabeiro.

A Associação Juvenil de Apoio as Comunidades (AJACOM) e a Empresa NC-Núcleo de Comunicação, realizaram no sábado 27 de julho a entrega de donativos para mais de 460 pessoas na Comunidade do Tapo, Barra do Kwanza.

Mais de 40 personalidades da sociedade angolana, deslocaram-se à Comunidade do Tapo para acudir a situação de carência vivida pelos moradores. Foram distribuídos mais de 5 mil itens, desde roupas, alimentos não perecíveis e material didático.

A iniciativa visa proporcionar um cacimbo diferente as pessoas que habitam naquela circunscrição da província de Luanda, incutindo, valores de partilha, da integração, solidariedade e passagem de testemunho para as futuras gerações.

Filipe Martins Dala, presidente da Comissão de moradores afirmou que a comunidade precisa de uma Escola, hospital, Energia Elétrica e Água potável.

“Muitas crianças têm que se deslocar longa distância para irem a escola, é necessário se construir também um tanque de água para deixarmos de consumir água salobra que é o maior causador de doenças diarreicas aqui na nossa comunidade”, alertou.

E por sua vez o coordenador geral do projecto Acção Solidária Maurício Santana, Mostrou-se satisfeito com o resultado da actidade e prometeu a construção de uma escola para as crianças da referida comunidade.

De recordar que este projecto teve início em 2016 e conta com a parceria da AJACOM, FPAL, Queiroz Galvão, Protteja, Previne, Kubinga, Comsoluções, Boutique Solidária, Salão de beleza orgulho Afrikano, Li Ngugi, Complexo escolar Saber e a Angonabeiro.

 

 

 

1 COMENTÁRIO

  1. Heya sou para o primeiro tempo aqui. Eu encontrado esta
    placa e eu em encontrar – realmente úteis & isso me ajudou muito.
    Espero dar uma coisa volta e ajuda outros como você auxiliado me.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here