Zungueiros lançam campanha para construção de escola para filiados

0
232

O líder da organização desmente as acusações de que estejam a receber ajuda internacional, alegando que não têm condições para trabalhar noutras províncias por falta de transporte

Associação Angolana dos Vendedores Ambulantes (AAVA) lança, neste Sábado, uma campanha solidária com vista a recolher fundos para a construção de uma escola para os filiados e uma infra- estrutura para albergar a sua sede, revelou ontem, a OPAÍS, o presidente da referida agremiação, José Cassoma. Designada “S.O.S apoio Zungueiro”, a abertura está prevista para às 14 horas em local ainda por definir e decorrerá até ao dia 20 do mês em curso. Pretende- se com a mesma sensibilizar a sociedade sobre a importância de alfabetizar os vendedores ambulantes, sobretudo as mulheres, muitas das quais não sabem ler nem escrever e encontram- se em situação de vulnerabilidade social. “Além do dinheiro, serão recolhidos vestuário e alimentos não perecíveis que a posteriori ser-lhes- ão entregues”, explicou.

Por esta razão, José Cassoma apelou à intervenção do Executivo angolano e do empresariado nacional, porquanto a sua concretização poderá causar impacto social e contribuir para o empoderamento da mulher zungueira. Ao fazer um balanço das actividades realizadas, o entrevistado realça que, de acordo com as condições disponíveis, têm visitado algumas províncias. No entanto, a falta de transporte próprio condiciona o trabalho de constatação. Deste modo, vêem-se de “mãos atadas” para viajar pelas diferentes regiões do país para instruírem os filiados sobre a lei da “Organização, Exercício e Funcionamento das Actividades de Comércio Ambulante, Feiras e Bancadas”, aprovada em Janeiro pela Assembleia Nacional.

Cobranças de quotas a partir de Setembro

Com o objectivo de garantir independência financeira à instituição, bem como para melhor desempenho das suas actividades, José Cassoma avança que a partir do mês de Setembro está previsto serem cobradas quotas aos filiados. Até agora, segundo a fonte, têm sobrevivido exclusivamente das contribuições dos membros da direcção da (AAVA). “Infelizmente há pessoas que vêm a público dizer que temos recebido apoio de instituições filantrópicas internacionais, o que, categoricamente, não corresponde à verdade”, denunciou. A Associação Angolana dos Vendedores Ambulantes surgiu em 2014. Inicialmente com a designação “Associação Angolana de Zungueiros (AAZ)”, a agremiação foi criada com o objectivo de intermediar os constantes conflitos entre o Governo e os vendedores, sendo o seu raio de actuação a província de Luanda.

Fonte: O País

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here