Sinistralidade rodoviária causou mais de 20 mortos e quarenta feridos nos dias 24 e 25

0
739

O País registou no período natalino, 23 mortes por acidentes e 40 outras pessoas ficaram feridas, em consequência da sinistralidade rodoviária registada nas estradas, entre os dias 24 até às 12h00 do dia 25, informou o director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando Geral da Polícia Nacional.

O porta-voz da PN explicou que estiveram na origem destes acidentes o excesso de velocidade, falta de perícia e a má travessia dos peões na via pública. As províncias de Benguela, Luanda e Huambo foram as que maior número de acidentes registaram durante este período do ano.

Em conferência de imprensa na terça-feira, em Luanda, o comissário Orlando Bernardo disse que só no dia 24 foram registados 31 acidentes, que resultaram em oito mortos e 39 feridos.
Dos acidentes registados, Orlando Bernardo informou  que, comparativamente ao mesmo período do ano passado, houve uma redução de 22 acidentes, menos três mortes e 11 feridos.

Esclareceu que no dia 25, a Polícia Nacional registou, no período da manhã, duas colisões entre dois veículos automóveis, sendo uma nas imediações do Zango, que causou nove mortos, outra na província do Bengo, na via Caxito-Panguila, que resultou em seis mortos e um ferido.
Ainda neste período, a Polícia de Trânsito apreendeu 84 viaturas, 188 motociclos, 378 cartas de condução, 251 verbetes, 37 guias e 16 Títulos de Registo de Propriedade por diversas infracções ao Código de Estrada.

Nível de criminalidade 
A Polícia Nacional deteve, neste  período, 377 cidadãos acusados da prática de diversos crimes, como homicídio voluntário, violações sexuais, ofensas corporais, roubos e furtos de bens diversos, menos seis crimes em relação ao ano passado. Apesar disso, o porta-voz da PN considerou calma a situação de segurança pública no país.

O comissário Orlando Bernardo explicou que a maior parte das ocorrências criminais tiveram lugar nas províncias de Luanda com 52 casos (mais 27 em relação a igual período do ano passado), Huambo com 21 (mais 13), Benguela com 13 (mais quatro), Bié com 20 (mais nove), Cuanza-Norte com nove, (mais cinco ) e a Huíla com nove (mais três )casos.

Dos crimes, destaca-se a ocorrência de sete homicídios voluntários, quatro dos quais foram já esclarecidos, tendo sido detidos quatro indivíduos. Orlando Bernardo esclareceu que destes crimes três ocorreram em ambiente familiar e quatro foram praticados por marginais. Luanda registou três,  Benguela dois, Huambo um e igual número no Cuanza-Norte. Há ainda o registo de sete violações sexuais, das quais cinco foram esclarecidas. Cinco elementos se encontram detidos.

Das sete violações sexuais, cinco foram praticadas por pessoas conhecidas das vítimas e dois por marginais que se encontram em fuga. As vítimas destes crimes são todas menores, cujas idades vão de quatro aos 14 anos.

A Polícia Nacional registou ainda 24 crimes em flagrante delito, sete sob mandados de detenção e 12 por sequência investigativa.
Também foram apreendidos 16 milhões e 800 mil kwanzas, 116 sacos de farinha de trigo em mau estado de conservação, três mil e 225 litros de gasolina todos no Posto Fiscal do Luvo, província do Zaire, quando se preparava para entrar na República do Congo Democrático.

O kilambanews vai tentar trazer os dados da sinistralidade rodoviária e o índice de criminalidade relativamente à cidade do Kilamba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here