Show épico dos SSP emociona angolanos

0
772

Durante duas horas e meia repletas de emoção nostálgica, o aclamado melhor grupo de rap de Angola levou os fãs a recordar os seus melhores sucessos e foram acompanhados pela plateia a cada segundo.

Foi, exactamente, isso que aconteceu na última quinta-feira à noite, na Baía de Luanda, onde mais de 15 mil fãs expressaram emoção no show de aniversário de carreira dos SSP. Foi uma noite de regresso em grande estilo do quarteto formado por Kudy, Big Nelo, Paul G e Jeff Brown.

O show, o quarto depois de o grupo ter sido desfeito há mais de uma década, foi uma viagem ao passado, com espectadores de vários extractos sociais e diversa faixa etária, que partilharam a mesma emoção, sem complexos.

Foram recebidos com gritos, palmas e choros de emoção. Trajados de fatos brancos e óculos de sol, o quarteto “abriu” com a música “SSP não pode parar”, seguindo-se Luta pelo teu amor”, “Etu Mwangola”, “Punidores da Fofoca”, registando-se nesta última a entrada dos primeiros convidados (Kool Klever e Gansta D), antigos integrantes do extinto grupo de Rap GC Unity.

Músicas como “Eu sei que um dia vou te amar”, “Te quero”, “Amar sem ser amado”, “tem cuidado” e “Miúda” antecederam a entrada de Ary, segunda convidada, que interpretou o coro da música “Sempre que o amor me quiser”, cuja versão original é cantada pela portuguesa Lena d’Água.

Os fãs queriam mais, mas o espectáculo não poderia ser “eterno”. No entanto, o grupo, tendo em conta o que se viu na noite de quinta-feira, caminha para a “eternidade”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here