Sem “mixa” não há carta de condução

0
1767

Direcção Nacional de Viação e Trânsito promete “responsabilizar os prevaricadores”

Utentes da Direcção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT) de Angola dizem ser cada vez mais difícil conseguir uma carta de condução, devido a esquemas montados por funcionários da instituição que alegam sempre falta de matéria-prima para impressão dos documentos.

Até que se pague pelo “serviço”.

A instituição diz estar a investigar as denúncias e promete responsabilizar os prevaricadores.

“Não entendo como é que já pagamos o dinheiro para a escola, estudamos, mas depois temos de pagar”, denunciou um utente.

Os pretendentes à carta de condução dizem ser obrigados a pagar entre 20 mil e 40 mil kwanzas (entre 100 e 200 dólares) pelos “autores dos esquemas” montados à porta da DNVT.

O porta-voz da DNVT, superintendente Angelino Serrote, reagiu dizendo que a instituição está a investigar e que os prevaricadores serão responsabilizados.

“A nível interno nós estamos a trabalhar e é importante que as denúncias continuem para podermos tomar as decisões”, afirmou.

A VOA sabe que as denúncias já chegaram ao conhecimento das estruturas governamentais e que medidas de correcção podem estar a caminho, nomeadamente a nível da mudanças das chefias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here