“O estilo de vida tem uma grande influência no desenvolvimento das nossas actividades profissionais”

0

Witman da Conceição António Luamba, MBA- Master Business Administration em finanças e negócios pela BBS- Brasiliam Business School (Entre Luanda e São Paulo- Brasil) Trabalha para o Grupo Media Nova desde Julho de 2011, exerce atualmente a função de Delegado comercial Sénior. É também Coordenador comercial e de criação e desenvolvimento de novos negócios da empresa LMRI- Investments Africa. É Presidente e coo fundador da AVK- Associação- Amigos Voluntários do Kilamba, uma associação de solidariedade e intervenção social, sediada na centralidade do Kilamba. Tem a publicar duas obras literárias “O DIA DIA DO EXECUTIVO“ e `LAMINUTA E OUTROS CONTOS entre 2017 e 2018

Há quanto tempo reside no Kilamba?17-07-17_Perfil da Semana_KN_-02

Resido no Kilamba há três anos e meio. Viver no Kilamba para mim tem sido uma experiência fantástica, sobre tudo pelo facto de ser uma cidade virgem e a nossa geração ter a oportunidade de fazer dela uma cidade modelo para o resto do pais, alem de que as infra-estruturas socias como rodoviárias e saneamento básico bem como ambientais vêm trazer para os moradores um estilo de vida mais confortável sobre tudo para nós que nascemos e crescemos na periferia aonde há escassez do mais básico como Aguas, Luz, segurança e asfalto.

 Aonde viveu antes?

Eu nasci e cresci no bairro PRENDA, lá fiquei até o início da minha Juventude, depois fui viver no bairro o Morro Bento aonde fiquei por três anos, de lá vim para o Kilamba

As condições sociais do Kilamba, melhoraram o seu rendimento profissional?

Penso que o nosso estilo de vida tem uma grande influência no desenvolvimento das nossas actividades profissionais, uma vez estando a viver numa centralidade em que vemos resolvidas grande parte dos problemas básicos de que estávamos habituados a conviver, e aonde podemos chegar a casa tomar um banho, ver televisão, tomar e descansar sem ter que nos preocupar com roupa por lavar e passar ou até o calor e os mosquitos, não a como não termos um melhor desempenho profissional.

Qual é seu Hobby?

Os meu principais Hobby`s são a escrita, leitura e  musica, algumas vezes prefiro sair com os meus amigos para conversar enquanto bebemos uma cerveja,

Prática desporto no Kilamba?

Muito pouco! Algumas vezes saiu para jogar basquetebol com os amigos, mas ultimamente tenho estado a me baldar.

Aos fins de semana qual é o melhor local para passear com a família no Kilamba?

A vida social do Kilamba vai surgindo agora, mas já temos dois a três lugares e para indicar o melhor entre eles depende muito do que se quer fazer. Há o parque dos noivos em que muitos vão fazer piquenique e apreciar a paisagem, temos o Shopping Xyami aonde pode-se comer e ver um filme e também há espaço para o recreio das crianças ou ainda alguns restaurantes com conceitos familiares.

Qual é o melhor restaurante da Centralidade?

Já frequentei alguns restaurantes do Kilamba e noto que a concorrência vai aumentando a cada dia que passa, mas se tiver que escolher um, aponto para o restaurante “Camilos“ no edifício Y4, é o melhor mas não esta muito distante de outros como os do G14, J3,e B19

A rotina de vida do Kilamba torna às famílias desunidas?

A conjuntura social a que estamos envolvidos vem causado sim afastamento entre as famílias, se reparar grande parte das pessoas que vivem na centralidade do Kilamba trabalham no centro da cidade ou em outras zonas muito distante da centralidade, obrigando os pais saírem muito cedo deixando muita das vezes os filhos a dormirem, e no regresso ou voltam a encontra-los a dormirem ou resta apenas tempo para jantar e ir para cama, embora há alguns pais que fazer um esforço e conseguem ter um tempo para os filho aos fins de semana ou até preferem levar eles próprios os filhos a escola para aproveitarem interagir um pouco mais.

Se fosse administrador do Kilamba o que faria de melhor para cidade?

O que passarei a enumerar são problemas que qualquer pessoa que administre uma centralidade como a do Kilamba, conhecendo os problemas que nela existem, tomaria como prioridade:

  1. Um dos grandes problemas da centralidade do Kilamba e o de infra-estruturas sanitárias e medicamentosas, não se compreende como uma centralidade com essa dimensão com mais de 15.000 habitante não tem nenhum hospital de raiz apenas um posto medico no quarteirão R que mal funciona, estes é um dos principais problemas.
  2. Outra questão prende-se com a iluminação, sobre tudo nas vias secundarias, temos estado a verificar que a cada dia que passa a vias segundarias bem como o interior dos quarteirões e os parques vão ficando mais escuros dando possibilidades a assaltos e furtos.
  3. Uma outra questão prende-se com a segurança pública, precisa-se reforçar o policiamento na centralidade, embora devemos reconhecer que foi feito um esforço e ouve-se menos as reclamações dos moradores nos últimos meses, mas penso que ainda deve-se fazer mais

Dentre outros são estes os principais pontos que penso que mudaria caso estivesse nas vestes de administrador.

Share.

Leave A Reply