E agora, que atitude devem (os meios de comunicação social) tomar?

0

As eleições legislativas e presidenciais deste ano parecem estar marcadas por algumas particularidades, destacando-se pelas enormes popularidades dos candidatos. Uma situação que tem sido ostensível quando os mesmos deslocam-se para as várias províncias do país e, também em grandes marchas.

O respeito pela democracia é muito importante, certamente. Tal como o respeito pela liberdade de expressão. Ora, numa altura em que as eleições gerais se aproximam, é necessário que os meios de comunicação social desempenham com parcialidade o seu papel, pois devem sobretudo primar pelo funcionamento do sistema democrático, particularmente durante a campanha eleitoral fornecendo informações necessárias no sentido em que o cidadão exerça o seu direito de voto de forma consciente.

Daqui até às eleições de Agosto, os debates, as marchas e as grandes actividades politicas vão sem sombras de dúvidas marcar presença nos vários meios de comunicação, onde os partidos políticos conscientes disso, vão tirar proveito, sobretudo na televisão, para fazerem chegar as suas mensagens de propaganda.

Qualquer que seja o tipo de estratégia, deve o Estado garantir aos partidos políticos concorrentes as eleições igualdade de oportunidades, impondo neutralidade e de igual modo, o respeito ao pluralismo político na propaganda eleitoral. Penso que esteja certo! Bem, estou certo. Vamos esperar que as coisas corram como perspectivamos.

Por: António Gaspar

Share.

Leave A Reply