Habitações no KK 5000 estão vetadas à venda

0

A Imogestin, empresa responsável pela gestão das centralidades, novas urbanizações e vivendas públicas, anunciou que os 190 apartamentos que se encontram na zona abaixo dos edifícios H, na urbanização KK5000, estão impedidos de ser comercializados, devido ao enchimento das áreas de retenção das águas pluviais.

A recomendação vem expressa numa nota de imprensa da imobiliária Imogestin, que esclarece ainda que as inundações verificadas na parte da urbanização KK5000, na zona sudeste da cidade do Kilamba, no bloco R2, sucederam em função da inoperância de duas bombas do sistema de drenagem provisório.

No documento, a Imogestin esclarece que a situação já foi verificada e normalizada pelo empreiteiro CITIC e explica que a Urbanização KK5000 é constituída por dois blocos, o R1 e o R2, sendo que o primeiro drena as águas pluviais para as infra-estruturas já construídas na fase inicial da construção da centralidade do Kilamba. No bloco R2, as águas pluviais escoam para o sul, mas ain­da não existem infra-estruturas externas para o seu encaminhamento.

A Imogestin esclarece ainda que a empreitada para a construção do canal para o encaminhamento das águas pluviais para fora do bloco R2 está sob a responsabilidade do Gabinete de Coordenação para a Construção e Desenvolvimento Urbano das Cidades do Kilamba, ou seja, no projecto de construção das infra-estruturas urbanas para dez mil fogos habitacionais na cidade do Kilamba.

A urbanização KK5000 ocupa uma área de 75 hectares e caracteriza-se como um projecto habitacional composto por 188 edifícios de quatro andares, num total de cinco mil apartamentos T3, distribuídos por dois blocos, sendo o “R1” com 81 prédios e o “R2” com 103.

info@kilambanews.com

Share.

Leave A Reply