Robert Mugabe desafia expetativas e continua na Presidência

0

ZANU-PF diz que Mugabe deve demitir-se da Presidência do Zimbabué até ao final da manhã de segunda-feira ou terá início o processo de impugnação. Num discurso à nação, Mugabe desafiou as expetativas e mantém-se no poder.

Esperava-se que Robert Mugabe anunciasse a sua demissão num discurso à nação emitido este domingo (19.11) pela televisão estatal ZBC, mas o Presidente do Zimbabué desafiou as expetativas: 37 anos depois, sob pressão do Exército, do seu partido e de milhões de zimbabueanos, Mugabe continua no poder.
O chefe de Estado – que foi deposto este domingo da liderança do ZANU-PF – rejeitou que a intervenção militar no país tenha sido “um desafio” à sua “autoridade como chefe de Estado” ou “uma ameaça à Constituição”.
“Dirijo-me a vocês esta noite na sequência de uma reunião que tive hoje com as Forças Armadas (…) despoletada por preocupações com o estado da Nação e do ZANU-PF, no poder. Eu, como Presidente do Zimbabué e comandante-em-chefe das Forças Armadas, reconheço as questões que foram levantadas e acredito que foram levantadas no espírito de honestidade e preocupação com o estado do nosso país”, começou por dizer o chefe de Estado.

Entre as preocupações em debate no encontro, segundo Mugabe, esteve a economia, que, reconheceu, “atravessa um período difícil”. Robert Mugabe, frisou que “o povo precisa de paz, segurança, lei e ordem” e condenou ainda a troca de acusações pública entre “partido e membros do Governo”, que legitimam as críticas à as autoridades do Zimbabué.
“A era de vitimização e decisões arbitrárias tem de ser ultrapassada”, acrescentou. “As questões levantadas pelo ZANU-PF têm de ser tratadas com urgência”. “O Congresso [do ZANU-PF]terá lugar dentro de algumas semanas. Vou presidir a estes processos, que não devem ser dominados por quaisquer atos calculados para minar [o Congresso]ou comprometer os resultados aos olhos do público”, acrescentou o Presidente zimbabueano.
Comité Central expulsa Robert e Grace Mugabe
Horas antes, o partido no poder no Zimbabué destituiu Robert Mugabe da liderança da União Nacional Africana do Zimbabué – Frente Patriótica (ZANU-PF). O Comité Central do ZANU-PF, que se reuniu de urgência para analisar a crise político-militar zimbabueana, decidiu também nomear como novo líder o antigo vice-Presidente do Zimbabué Emmerson Mnangagwa, afastado do cargo há duas semanas por Robert Mugabe.
Citado pela Agência France Presse, o partido no poder avançou que “Emmerson Mnangagwa foi eleito presidente e primeiro secretário do ZANU-FP […] e designado candidato presidencial às eleições de 2018″.
“Foi adotada uma resolução para remover o presidente e substitui-lo por Mnangagwa”, disse à AFP fonte partidária.
“Destituímos o Presidente Mugabe, ele já não é o presidente do ZANU-PF. Que saia com dignidade”, escreveu o ZANU-PF na rede social Twitter.

Fonte:DW

Share.

Leave A Reply