Moradores Kilamba e KK 5000 reclamam da má qualidade da água

0
284

Os moradores da centralidade do Kilamba e do KK 5000, em Luanda, estão irritados com a má qualidade da água que chega às residências há já cinco dias, e dizem não perceber as razões de estarem a receber água imprópria para consumo.

“Estamos há cinco dias a receber água imprópria para o consumo, e existem quarteirões que nem sequer água está jorrar nas torneiras. Essa situação está a criar várias dificuldades”, disseram alguns moradores ao NJOnline.

Segundo os moradores, a centralidade começou a registar falhas no fornecimento no dia 25 do Março, falha essa que ainda não está resolvida porque a água que agora recebem está imprópria para ser consumida.

“A água está turva, muito amarelada, quando deixamos pousar em um recipiente, há restos de sujeira a se acumular no fundo”, disse Marcelina Kimbundo, acrescentado que “mesmo filtrando, o resultado é um líquido amarelado”.

Vladimir Bernardo, chefe do Departamento de Comunicação Institucional e porta-voz da Empresa Pública de Águas de Luanda (EPAL), contactado pelo NJOnline, disse que existem reclamações em função da coloração da água mas os técnicos da empresa estão a recolher amostras para ver a questão.

Em relação à falta de água na centralidade do Kilamba e KK 5000, esclareceu que na sequência de causas naturais, registou-se a alteração da característica da água bruta na área de captação que levou à redução dos grupos de bombagem e consequente diminuição da quantidade a aduzir ao centro de distribuição.

A situação, segundo a EPAL, decorre por se ter registado, na última quinta-feira, uma alteração na característica da água bruta, o que obrigou à redução de um grupo de bombagem na Estação do Bita, que transportava água para a Estação de Tratamento do Kilamba, por forma a garantir o fornecimento de água com qualidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here