Empresas solidarizam-se com a comunidade do Tapo em Luanda

0
2073

Um grupo de empresas, coordenado pela agência  NC-Núcleo de Comunicação está a levar a cabo uma acção de solidariedade na zona sul de Luanda, na Barra do Cuanza, município de Belas, na comunidade do Tapo, que vive numa situação de carência social e humanitária, com a falta de água potável, energia eléctrica, escola e centro de médico.

Esta acção visa acudir e  minimizar a situação de carência dos cerca de 500 habitantes, entre eles crianças, mulheres e idosos, que vivem junto a costa, o grupo de empresas nacionais, estrangeiras e uma instituição filantrópica começou a  recolher donativos diversos, que serão entregues no dia 8 de Julho de 2018 na referida comunidade.

No âmbito do “Cacimbo 2018”, o projecto Acção Solidária pretende angariar bens de primeira necessidade, como alimentos não perecíveis, material escolar, brinquedos e vestuários típicos da época de cacimbo, estes bens serão mobilizados a partir de diversas organizações empresariais e pessoas singulares que estejam sensíveis a causa e que possam, de forma simples e solidária, oferecer aos seus colaboradores a possibilidade de se aliarem a um movimento de boa acção, para aquecer o corpo e o coração dos mais necessitados.

A acção Solidária realiza actividades do género desde 2016 onde a comunidade do Tapo tem recebido regularmente vestuários, alimentos não perecíveis, material escolar e brinquedos, além de palestras sobre temas diversos de interesse geral. Durante a edição de Natal, por exemplo, realizada no dia 22 de Dezembro de 2017, mais de 3 mil bens diversos beneficiaram 400 pessoas entre os quais 185 crianças e 130 mulheres.

Para tornar-se uma empresa solidária, é preciso apenas concentrar em sua estrutura um ponto de recolha voluntária e, ao final da campanha, entregar os donativos no Ponto de Arrecadação da Acção, na sede da NC, na Academia de Formação da Pumangol, no Talatona.

Além disso, a empresa pode divulgar internamente a iniciativa para angariar doadores, como também posicionar-se junto ao público de seu interesse, como apoiador da iniciativa. Também poderá ajudar a organizar equipas voluntárias, a fim de participar da triagem e entrega dos donativos ao final do período de recolha.

O projecto, que tem a coordenação da NC – Núcleo de Comunicação, conta com as participações das instituições voluntárias VANAN, Prohuman, Escritório da Pequenada, QGMI, Belas Shoping e a AJACOM.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here