Elevadores do Kilamba em risco para os utentes

0
1400

Os elevadores da Centralidade do Kilamba, província de Luanda, não dispõem de um sistema de segurança eficiente, padronizado internacionalmente, alertou o engenheiro Rui Salvador, depois de uma inspecção realizada pela empresa que representa a vários elevadores da nova urbanização.

Durante o trabalho de inspecção aos elevadores, técnicos da empresa ThyssenKrupp Elevadores (TKE) verificaram que cerca de metade dos 150 elevadores não apresentava condições para funcionar com plena segurança.

“O usuário dos elevadores nunca dá conta desta insegurança, até que um dia aconteça uma fatalidade”, disse Rui Salvador, que, a título de exemplo, revelou que “existem muitos elevadores no Kilamba com elementos ou peças ‘chantadas’, o que prejudica o funcionamento pleno do equipamento, porque pode dar resultados incertos”. Entre os eventuais resultados incertos está a possibilidade de o elevador deslocar-se com a porta aberta.

Rui Salvador disse que a maior parte dos acidentes em elevadores no Mundo acontece por falta de manutenção. Por isso, aconselha os proprietários a contratarem empresas idóneas e com quadros técnicos capazes de detectar falhas.

O director técnico da ThyssenKrupp Elevadores apontou que um dos principais problemas das irregularidades das empresas que fazem montagem e manutenção dos elevadores no mercado angolano tem a ver com a falta de legislação e regulamentação. Rui Salvador aconselhou o Ministério da Energias e Águas a criar com urgência este diploma, que imponha a emissão de um certificado de garantia.

“Falta uma entidade reguladora nessa área para estabelecer as condições mínimas para a existência de empresas instaladoras, de manutenção e inspecção de elevadores”, alertou.

Sem esse regulamento, cada empresa faz o que quiser e quem sai prejudicado é o consumidor final,
pagando por um serviço incorrecto e que, em última instância, coloca a sua vida em risco, sublinhou Rui Salvador.

O engenheiro declarou que a única forma de garantir o máximo desempenho e fiabilidade do elevador passa pela manutenção preventiva, o que implica a inspecção uma vez por mês, para que sejam feitos ajustes do aparelho, afinações e lubrificações regulares.

Rui Salvador falava ao Jornal de Angola durante a Feira Nacional de Gestão Técnica de Manutenção Predial, organizada pela Associação Nacional das Empresas de Manutenção Predial (ANEMP), que decorre na Centralidade do Kilamba desde quinta-feira. O objectivo é a promoção de uma melhor gestão da manutenção dos edifícios.

Mais de cem mil visitantes são esperados na feira nacional, onde estão presentes cem empresas de diversos ramos da manutenção predial, nomeadamente, de electricidade, elevadores, canalização, certificação de fissuras, saneamento básico, jardins, pintura e carpintaria.

Componentes do elevador

Segundo o engenheiro, o tempo de vida útil de um elevador é de 20 anos, mas, para isso, é preciso que sejam feitas manutenções periódicas, de preferência mensalmente, para garantir a funcionalidade e o ciclo de vida.

Quando a manutenção é irregular, o ciclo de vida pode durar menos tempo.
Os componentes do elevador são a máquina de tracção, quadro de comando, cabos, portas de piso, botões de chamada e indicadores de posição, contrapeso, betoneira de revisão, operador de porta, porta de cabina, cortina de luz e guias.

O preço praticado pela TKE para a montagem de um elevador depende muito do material ou da tecnologia solicitada pelo cliente. “Temos várias gamas de elevadores para prédios residenciais e de escritórios – uns têm uma velocidade inferior aos outros, bem como o tipo de design. O preço da montagem pode rondar entre os 20 mil e os cem mil dólares”, informou Rui Salvador.

Pelo serviço de manutenção, a empresa cobra mensalmente entre 400 e 500 dólares norte-americanos ao câmbio do Banco Nacional de Angola.

A ThyssenKrupp Elevadores (TKE) é uma empresa internacional que está representada em Angola desde 2006, sendo actualmente o único fabricante de equipamentos dessa natureza no país. As empresas concorrentes são apenas distribuidoras de produtos. A TKE tem 80 trabalhadores, dos quais 76 são angolanos, e as principais áreas de actuação da empresa são o fornecimento e a montagem de elevadores.

A Thyssenkrupp é uma das maiores empresas de elevadores do Mundo. Está presente em 60 países e tem cerca de 100 mil trabalhadores, atingindo vendas no valor de 5,2 mil milhões de euros. A gama de produtos da empresa inclui elevadores, monta-cargas, escadas mecânicas, tapetes rolantes, cadeiras e plataformas elevatórias, pontes de embarque e um serviço de assistência técnica de qualidade. A empresa tem uma filial na província de Benguela e já fez trabalhos de montagem de elevadores em quase todas as províncias.

Actualmente, presta manutenção a mil elevadores em vários pontos do país e tem convénios com centros de formação.

Com o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, a empresa de elevadores tem colaborado por via da formação de bombeiros, que recebem instruções de resgate de pessoas em elevadores.

A empresa fornece também ferramentas úteis para a abertura de portas de elevadores, a fim de evitar que os equipamentos sejam danificados em caso de intervenção de bombeiros no socorro a pessoas presas.

Rui Salvador alertou os gestores dos edifícios para estarem mais atentos na escolha das empresas de montagem e manutenção de elevadores, optando pelas mais idóneas.

Fonte-JA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here