Andebol:Taça fica no Kilamba

0

Os Luandenses responderam positivamente ao chamado no apoio as pérolas, a Selecção Nacional sénior feminina de andebol conquistou ontem o título do 22º Campeonato Africano de andebol, disputado no país desde 28 de Novembro, após a vitória gorda sobre a antiga detentora do título, Tunísia, por 36-17. Jogo de muita ansiedade. Era um adversário desejado, mas que, por uma unha negra, ia escapar. Bendito protesto! A vítima das Pérolas há dois anos que estava identificada. Mudam os adversários e mantém a campeã.

Devido à desqualificação do Senegal, a organização prescindiu do jogo de atribuição do terceiro lugar e os Camarões ocuparam a última vaga do pódio.
A Costa do Marfim ocupou o quinto lugar, seguido pelo Congo, Guiné, Argélia e RDC, no ultimo lugar.

O jogo começou com golo tunisino, como que uma provocação. Na resposta, Angola deu uma salva de golos. O marcador subiu para o lado angolano. Num ápice, três, cinco, seis golos de diferença. As tunisinas esboçaram alguma reacção, mas as Pérolas estavam com “mão quente”. O pavilhão não admitia jogo às tunisinas. Cada vez que estivessem no ataque, as mais de 12 mil pessoas apuparam. Gritaram. Soltaram um zumbido ensurdecedor.

Pela conquista, Angola recebeu um prémio monetário de 25 mil euros, enquanto a Tunísia e Camarões receberam 15 e 10 mil euros. No histórico da Confederação Africana, as Pérolas conquistaram os CAN de Angola’1989, Costa de Marfim’1992, Tunísia’1994, África do Sul’1998, Argélia’2000, Marroco’2002, Egipto’2004, Tunísia’2006, Angola’2008, Egipto’2010, Marroco’2012 e Angola’2016

SETE IDEAL
Angola dominou as distinções individuais do 22º Campeonato Africano ao colocar seis das suas atletas no sete ideal da prova. A guarda-redes Teresa Almeida “Bá”, as atletas de campo Juelma Viegas “Cajó”, Magda Cazanga, Natália Bernardo e Albertina Cassoma estiveram no grupo, integrado também pela tunisina Amal Hamrouni. A tunisina recebeu também o troféu de Melhor Marcadora. Apontou 40 golos. Natália Bernardo, que foi distinguida como Melhor Jogadora de partidas em duas ocasiões, foi distinguida a MVP do Campeonato Africano das Nações de 2016.

Parabéns as pérolas, parabéns a federação de andebol e parabéns em particular ao Pedro Godinho, que mesmo com poucos recursos soube dar alegria ao povo angolano com esta irrepreensível organização.

Share.

Leave A Reply